Eventos « PROJECTO A2

DESALINHADOS na BIENAL DE CERÂMICA ARTÍSTICA DE AVEIRO

1 de Novembro de 2019

"ARTE COM VENTO" – Sábado 2 de Novembro, 17 horasMuseu Santa Joana / AveiroA convite da Câmara Municipal de Aveiro o…

Publicado por Desalinhados – cerâmica em performance em Quarta-feira, 30 de outubro de 2019

sem comentários »
partilhe connosco a sua opinião


MESTRES E CHEFES

Os mestres, arregaçaram as mangas e puseram as mãos na massa. O forno dragão que não faz fumo, cozeu durante 39 horas seguidas, sendo alimentado a toda a hora com lenhas que resultaram de limpezas florestais. A expectativa é grande… A espera pela abertura do forno é sempre entusiasmante. Os chefes entram a seguir, quando as peças respirarem cá fora, vão ser servidos pratos especiais de outono em pratos cerâmicos únicos! Na Cerdeira, Lousã, de 22 a 27 outubro. (fotos de Sandra Casaca)

sem comentários »
partilhe connosco a sua opinião


Um olhar artístico sobre o universo de Sophia

10 de Outubro de 2019

Integrado nas comemorações do Centenário de Sophia de Mello Breyner, a Arte da terra, desafiou alguns autores a pensar o universo de Sophia. De 1 outubro a 10 novembro.

As nossas peças, constituem uma composição em dialogo, que inclui peças cerâmicas e têxtil. Intitulam-se ALETHEA.

sem comentários »
partilhe connosco a sua opinião


OFICINA DE AZULEJARIA , na loja OFICINA, Guimarães

Os bordados de Guimarães servem de mote para pintar azulejos.

O participante é convidado a criar a sua composição com elementos fornecidos e transferir para azulejo.

Dia 23 setembro e 26 de outubro das 15 às 16,30h

sem comentários »
partilhe connosco a sua opinião


XXII FEIRA ARTESANATO GUIMARÃES

29 de Julho de 2019

Em, pleno centro histórico, nos jardins da alameda de Sao Damaso, está a decorrer até dia 5 agosto, a feira de artesanato de Guimarães, inserida nas festas populares da cidade, as Gualterianas. Artesãos que se dedicam a oficios tradicionais, outros com projectos mais contemporâneos , farturas e comezainas, a par de programação musical ou teatro a decorrer no coreto, não faltam para animar o espaço.

sem comentários »
partilhe connosco a sua opinião


FIA 2019

4 de Julho de 2019

Estamos no stand 1A49, pavilhão português, corredor roxo.

sem comentários »
partilhe connosco a sua opinião


É PROIBIDO PROIBIR! – GALERIA OCUPADA

22 de Maio de 2019

A galeria do Convento São Francisco, em Coimbra, vai estar ocupada a partir do dia 24 de maio até 23 de junho. Inaugura ás 18h.

 

 

O movimento estudantil, intelectual e operário que em Maio de 1968 teve lugar em muitas cidades francesas, sobretudo na de Paris, ecoando depois em todo o mundo, teve como uma das suas marcas capitais a inscrição livre e em regra espontânea, nas paredes de ruas, praças, escolas, fábricas e edifícios públicos, de um conjunto de grafitos que funcionavam como um estímulo para a ação e para o pensamento. Na maioria dos casos, não se tratava de exigências, mas sim de gritos de proveniência vária, que funcionavam como manifestos minimalistas, cujo eco se destinava mais a alimentar os espíritos em revolta que a ser inscrito num qualquer caderno de reivindicações. Talvez o mais referido de todos – e foram largas centenas aqueles que tiveram um eco ainda hoje a reverberar – tenha sido «Interdit d’interdire!», «É proibido proibir!», apelando em uma só frase a um programa libertário, destinado a sugerir uma ordem do mundo sem barreiras e impossíveis.

Foi esse núcleo de frases-relâmpago que serviu de mote ao convite feito pelo ACERT a um conjunto de artistas para uma exposição realizada em Tondela. A sugestão foi que criassem elementos cerâmicos a partir de alguns desses slogans do Maio de 68, de modo a que cada autor, escolhendo uma frase/pensamento/provocação, construísse uma peça e com ela estabelecesse um diálogo, sob formas que poderiam ser concordantes ou discordantes, próximas ou dissonantes, irónicas ou panfletárias. Dessa forma nasceu a exposição agora patente no Convento de São Francisco, por intervenção do ACERT e com a colaboração do Centro de Documentação 25 de Abril da UC e da Câmara Municipal de Coimbra. Através dela, é possível recuperar a memória de algumas daquelas frases de grande impacto simbólico, mas sobretudo perceber de que modo elas continuam a fazer ecoar sentidos que quem as observa de imediato logo coloca em movimento na imaginação. Ao mesmo tempo, da iniciativa resultaram propostas estéticas de grande dinamismo, que podem ser apreciadas nesta nova exposição.

Rui Bebiano (Centro de Documentação 25 de Abril)

sem comentários »
partilhe connosco a sua opinião


CURSO AZULEJARIA

2 de Abril de 2019

CURSO DE AZULEJARIA, na aldeia da Cerdeira – Escola Arts and Crafts. de 2 a 5 de maio com direito a alojamento!
https://www.cerdeirahomeforcreativity.com/curso-pintura-sobre-azulejo-projecto-a2

 

sem comentários »
partilhe connosco a sua opinião


Azulejaria – work in progress

26 de Fevereiro de 2019

sem comentários »
partilhe connosco a sua opinião


Azulejos #tiles everywhere

29 de Janeiro de 2019

O azulejo é um dos ícones da nossa identidade (presença em Portugal desde o século XV) e é um dos suportes mais interessantes para obras artísticas ou artesanais, publicas ou não. Paredes repletas de padrões simples ou complexos, monocromáticos ou plurais, com relevos ou simples, proliferam um pouco por todo o país e animam cidades, iluminam espaços que pasmam o olhar a quem nos visita. Coexistem igualmente obras de artistas replicadas em fábricas ou ateliers presentes em muitos espaços públicos como estações do metro, fachadas de edifícios, solares, instituições, etc sendo as estações do metro Lisboa um dos melhores exemplos por constituírem uma autentica galeria aberta que qualquer um pode visitar (os primeiros datam de 1959, com Maria Keil, à qual se seguiram muitos outros autores até à actualidade).

sem comentários »
partilhe connosco a sua opinião